Business Model Canvas

Pense diferente!! Tenha ideias inovadoras.

Apresentação

O meetup Business Model Canvas apresenta os conceitos que suportam a construção do Modelo de Negócio tendo como base o Business Model Canvas.

Para quem é?

Este meetup foi desenhado para todas as pessoas que desejam conhecer o Canvas de negócios para criação e modelo de negócios; nele o participante irá aprender como utilizar o quadro canvas e entender na prática como elaborar e trabalhar com essa ferramenta para criar e melhorar modelos de negócios.

Objetivo

  • Apresentar o Quadro Canvas e os nove blocos que compõem o modelo, mesclando a parte teórica com aplicação prática;
  • Trabalhar algumas ferramentas de maneira prática para facilitar o entendimento do modelo;
  • Apresentar e compartilhar cases que demonstram os resultados alcançados com o uso do Business Model Canvas na construção de modelos de negócios.

Metodologia

  • Apresentamos as três perguntas que indicam se o Business Model Canvas será útil para o participante, sendo elas: Você tem espírito empreendedor? Você está sempre pensando em como criar valor e construir novos negócios, ou em como aprimorar ou transformar sua organização? e  Você busca encontrar novas maneiras de fazer negócio para substituir formatos antigos e ultrapassados? Se a resposta for sim para uma dessas perguntas significa que o modelo pode ajudar o participante.
  • Apresentamos o Quadro Canvas com seus nove blocos (Segmento de Clientes, Proposta de Valor, Canais, Relações com Clientes, Fontes de Receitas, Parcerias Chaves, Atividades Chaves, Recursos Chaves e Estrutura de Custos).
  • Praticamos o preenchimento do Quadro Canvas tendo como “case” uma empresa conhecida e na sequencia comparar o que foi construído pelos participantes com o bloco criado e apresentado no livro “Business Model Generation.”
Modelo de negócio desagregado
  • Apresentamos esse padrão que tem como objetivo demonstrar no formato de matriz a relação entre modelos de negócios do tipo: (Inovação de Produto, Gestão do Relacionamento com Clientes e Gerenciamento de Infraestruturas) com aspectos (Econômicos, Culturais e Competitivos), trazendo exemplos de “Private Banking” e Telefonia, que são segmentos que utilizam este padrão.
  • Apresentamos o padrão desenvolvido por Chris Anderson, que tem como objetivo demonstrar o conceito que baseia a venda e distribuição pela internet, e portanto, detem 20% do volume de vendas, focando em um pequeno número de produtos e o restante 80% do volume se concentra em um número maior de produtos. Esse modelo tem 3 regras:
    • Reduzir Custos;
    • Desenvolver Mentalidade de Nicho;
    • Perder o Controle. 
  • Além dessas 3 regras, ele trabalha sobre essas três forças:
    • Democratização da Produção;
    • Democratização da Distribuição;
    • Flexibilização da Oferta/Demanda.

Ao final apresentamos alguns exemplos de empresas que fazem uso desse padrão.

  • Apresentamos o padrão que demonstra o uso de plataformas como base para o modelo de negócio. Nesse caso, as empresas trabalham com estratégias que vão muito além de um único produto ou dispositivo; uma vez escolhido esse padrão de negócio significa que a solução (o modelo de negócio), irá trabalhar com uma plataforma que tocará nos clientes de diversas formas, como é o exemplo da Apple com sua plataforma “Itunes” e “Apple Store “, e seus dispositivos; “Ipop, Iphone, Ipad e Apple Watch”.

 

  • Apresentamos o padrão que tem como base de utilização os formatos “Freemium” e Isca e Anzol.
  • “Freemium”, onde uma pequena parte dos clientes pagam para que a massa possa utilizar de forma gratuita, exemplos, “Jornal Metro” e “Spotfy”.
  • Isca e Anzol trabalham com objetivo de vender um produto ou serviço que busque fidelizar o cliente, ou seja, através da venda de algo menor, o cliente passa a comprar novas funcionalidades, produtos e serviços, é o exemplo da “Gillette” e Operadoras de Telefonia Móvel.”

 

  • Apresentamos o padrão que traz como foco a diferenciação entre empresas que adotam um modelo onde tudo é realizado dentro da organização e outro onde a empresa adota o formato de trabalho, explorando o mundo externo, trabalhando com ambiente em rede e com conceitos de “crowdsourcing”. Como exemplo as empresas “Netflix” e “P&G” que utilizam esse padrão para desenvolver seus produtos e serviços.
Ambientes de Modelos de Negócios
  • Apresentamos a estratégia de avaliar e trabalhar o Quadro Canvas sob a ótica das forças de “Porter “, presente no livro “Estratégia Competitiva”. O Quadro é confrontado pelas seguintes forças:Análise de Mercado;
    • Análise Competitiva;
    • Previsão;
    • Análise Macroeconômica.
Avaliando Modelos de Negócios
  • Apresentamos a estratégia de analisar o Quadro Canvas na perspectiva das Ferramentas SWOT ou FOFA, onde o quadro é avaliado com objetivo de identificar as Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças do Quadro ou de cada um dos nove blocos dele.
  • Apresentamos a estratégia do Oceano Azul aplicado ao Modelo de Negócio procurando identificar pontos que podem gerar maior valor com um menor custo, elevando a aplicabilidade das coisas que já deram certo e criando novas funcionalidades e produtos/serviços ao mesmo tempo, eliminando e reduzirndo pontos que não geram aumento de valor para a empresa.
  • Apresentamos a estratégia de gerenciar múltiplos modelos de negócio, utilizando a sinergia entre os blocos do Quadro Canvas para trabalhar três modelos de gerenciamento:
    • Integração;
    • Autonomia;
    • Separação.
  • Compartilhamos alguns exemplos de empresas que trabalham o gerenciamento múltiplo de modelos de negócios.
Pesquisa e Compreensão – Design de protótipos de modelos de negócios – Implementação do design de Modelo de Negócios:
  • Apresentamos a estratégia de gerenciar múltiplos modelos de negócio utilizando a sinergia entre os blocos do Quadro Canvas para trabalhar três modelos de gerenciamento:
    • Integração;
    • Autonomia;
    • Separação.
  • E compartilhar alguns exemplos de empresas que trabalham o gerenciamento múltiplo de modelos de negócios.
  • Apresentamos as cinco fases que compõem o desenvolvimento do Modelo de Negócios baseado no Quadro Canvas, as fases são:
    • Mobilização;
    • Compreensão;
    • Design;
    • Implementação;
    • Gerenciamento.
  • Trabalhamos o case do “Itunes”, passando por cada bloco do Quadro Canvas e aplicação base encontrada no livro “Business Model Generation”.
Construir o Quadro Canvas
  • Trabalhamos em grupo a construção do Quadro Canvas para a empresa “Nespresso”, e validar o modelo segundo a visão do livro “Business Model Generation”.
Ronaldo Zanardo

Facilitador

Ronaldo Zanardo

Mais de 20 anos de experiência na área de Tecnologia de grandes empresas.
Atua como facilitador de inovação por meio de abordagem, metodologias e ferramentas como o Design Thinking, Business Model Canvas, Lean Startup, Negócios e Tecnologias Exponenciais, com o objetivo de ajudar pessoas e empresas na busca de soluções de valor para sua vida e seus negócios.

Detalhes

Pessoa Jurídica: Sob consulta

  • ONLINE

Modalidade: Remoto – Online

Carga horária: 3h

Investimento:

de R$ 60,00 por

R$ 50,00

Quando:
  • Aguarde!
  • 19h - 22h
  • PRESENCIAL

Modalidade: Presencial

Carga horária: 3h30

Investimento:

de R$ 120,00 por

R$ 80,00

Quando:
  • Aguarde!
  • 19h - 22h
  • Coffee break incluso

Próximas turmas

Ficou interessado? Preencha seus dados no formulário abaixo e entraremos em contato contigo assim que uma nova turma for aberta!